January 15, 2014

OITO RAZÕES PELAS QUAIS MAE YOUNG É LUTADORA MAIS MEMORÁVEL DA HISTÓRIA

Na noite de 14 de janeiro, Mae Young, muito debilitada por uma doença não anunciada, faleceu aos 90 anos.

As informações errôneas sobre a morte de Mae que circularam em 9 de janeiro fizeram muita gente lembrar o quão fodona (essa é a tradução do Google para “badass“) é Mae Young. Participando do mundo da luta-livre por nove décadas diferentes e sendo uma das responsáveis (ao lado de lutadoras como Mildred Burke) por aumentar a popularidade da luta feminina durante a Segunda Guerra Mundial. Seguem oito motivos pelos quais Mae Young é a lutadora mais corajosa, desavergonhada e dedicada ao mundo da luta-livre da história.

08) Uma das histórias mais lembradas entre os fãs dos anos 90 é entre Mae e Mark Henry. Na época, Mark interpretava um personagem semi-ninfomaníaco. O resultado? Mae e Henry na cama, com a lutadora engravidando e dando a luz a uma mão de borracha.

07) Beijoqueira oficial da WWE, Young já trocou saliva com The Great Khali e The Rock.

06) No Old School Raw de 2010, Young não teve problema em chamar Michelle McCool e Layla de “sluts”, além de derrotá-las em uma luta Falls Count Anywhere.

05) Com The Fabulous Moolah, Young derrotou Torrie Wilson e Dawn Marie, no SmackDown… vestida de colegial.

04) Mae Young foi eleita Miss Royal Rumble no evento de 2000. Como comemoração, ela mostrou os peitos à plateia. Na realidade, estava usando uma prótese.

03) Quando voltam à WWE, Young e Moolah foram atacadas por Jeff Jarrett, que quebrou uma guitarra na cabeça de Moolah e aplicou um Figure-Four Leglock em Mae.

02) Ao divulgar o livro de Moolah, Mae e Moolah foram interrompidas por Eric Bischoff, que ordenou que os samoanos 3-Minute Warning atacasse as senhoras. Mae acabou recebendo um slam e um splash.

01) Os Dudleyz não tiveram problemas em atacar a “grávida” Mae Young, quebrando uma mesa com ela, aplicando-lhe uma powebomb.

Bônus!

Durante o Raw de 3 de março de 2013, que comemoraria seu 90° aniversário duas semanas depois, teve uma festa comandada por “Mean” Gene Okerlund. CM Punk interrompeu o segmento… mas, nos bastidores, Vince McMahon e Triple H encontraram-se com Mae, entregando-lhe uma réplica do título das Divas com seu nome. Durante a entrega, Mae falou amar Vince e Stephanie McMahon, reafirmando seu desejo de lutar aos 100 anos contra Stephanie:

 

COTOVELO VOADOR

Tudo sobre luta-livre